0

Como planejar a sua próxima viagem?

travellingComo vocês já sabem, eu amo viajar, sempre gostei desde pequena e sei que qualquer viagem começa muito tempo antes, quando começamos a planejá-la, parte que eu adoro e sempre fiz questão de participar aqui em casa.

É relativamente mais fácil organizar uma viagem para o Brasil do que para o exterior. Isso acontece porque para viajar para o exterior requer documentos extras e mais tempo, além de ter que se falar outra língua e usar outra moeda. Mas resolvi falar sobre viagens internacionais e domésticas ao mesmo tempo porque o esqueleto do planejamento é parecido em vários aspectos.

Escolhendo o destino e as datas

Essa é a melhor parte: sonhar com os lugares que você quer conhecer, se inspirar através de fotos, livros e filmes e desejar conhecer novas pessoas e culturas. É isso que nos move. Os sonhos de descobrir um mundo novo me levam a economizar durante meses para viajar! Faça uma lista de lugares para onde você gostaria de ir (no meu caso, essa lista inclui quase o mundo inteiro hahahaha) e pesquise as melhores estações para ir.

Compatibilize seu sonho com seu orçamento

Decidiu onde pretende passar as próximas férias, o Ano Novo ou o Carnaval? Ótimo! Defina o estilo da sua viagem e o quanto pretende e pode gastar.(mochilar, gastar mais para relaxar, etc).

A chave para o sucesso da viagem é: pesquisar muito. Pesquise os preços médios de passagem, hospedagem e alimentação para aquele local. Cabe no seu bolso? Maravilha! Não cabe? Geralmente, a alta estação (férias escolares de verão principalmente ou no período de festivais, Natal, Ano Novo) é mais cara.

Se você puder, mude a data e prefira viajar em períodos mais baratos como Abril, Maio ou Setembro e Outubro. Se não puder mudar a data, escolha um destino mais barato: viajar no mesmo estado ou país sai bem mais em conta. Ou ainda, mochilar e se hospedar em hostels é mais barato do que ficar em hotéis luxuosos. Mas não desista! Continue juntando dinheiro para realizar seus sonhos.

Dá pra viajar com o euro e o dólar tão altos?

Se você já está juntando dinheiro e tem o suficiente, sim! Trace prioridades, elimine o que não indispensável e, quando estiver lá, relaxe! Nâo precisa ficar fazendo contas o tempo todo para saber o quão caro foi seu almoço. É só não exagerar que o orçamento fecha 😉 Experimente fazer lanches em vez de banquetes e deixe as compras para a próxima vez. 

Vai para o exterior? Não se esqueça de alguns detalhes a mais

Verifique antes se é preciso de passaporte e se o seu ainda é válido, visto, seguro saúde (isso você vai precisar para qualquer destino fora do Brasil, mas pode comprar junto com o pacote ou após comprar as passagens) ou alguma vacina.

Compre as passagens 

Uma vez definidos os destinos, as datas e o quanto você pode gastar, pesquise os preços de passagem. Vários sites ajudam nessa hora. Eu gosto de olhar o Decolar.com e também os sites das empresas aéreas locais, se for vôo internacional. Por exemplo, se vai para Buenos Aires, dê uma olhada nas Aerolíneas Argentinas e verifique os preços para comparar com as nacionais. Se for de ônibus, ou se for pegar um trem no local, essa é a hora de planejar tudo isso. Fique de olho nas promoções que rolam de madrugada!

Defina onde vai ficar

Você já deve ter em mente o quanto quer gastar e qual vai ser o estilo da sua viagem. Se for um mochilão com os amigos, comece a procurar por hostels, albergues, bed&breakfast e hoteis mais baratos, afinal, o objetivo provavelmente não é passar muito tempo no quarto, mas sim fora dele. Existem vários sites, mas vou deixar um para viagens nacionais e outro para internacionais.

Já se sua viagem é mais romântica, ou mesmo é para ser um descanso merecido depois de meses de trabalho árduo, ou ainda se você curte mesmo ambientes mais cool, pesquise no Booking ou no Trip Advisor, aliás, por ele você pode pesquisar passagens também. Você também pode procurar sugestões de blogs ou guias de viagem sobre hoteis famosos e bem conceituados no seu destino.

guias de viagem

Faça um roteiro de viagem

Depois de resolver quase todos os detalhes técnicos – sempre aparece alguma coisa depois – chegou a parte divertida! O que você quer ver lá? Organize uma listinha por ordem de preferência: isso vai te ajudar a focar no que é indispensável caso você tenha pouco tempo disponível. Se precisar de ajuda com roteiros, não deixe de visitar o Sunday Cooks e o Roteiros Incríveis, que sempre me dão uma luz nessas horas.

Se você curte livros, recomendo comprar Guias de Viagem. Eles geralmente vêm com mapas e sugestões de restaurantes e hoteis e ajudam muito nos momentos em que não há internet disponível. Os guias Frommer’s (mais estilosos e caros) e da Pauline Frommer (viagens mais baratas) e os da Publifolha são ótimos e recomendo muito. Mas vá à livraria, folheie alguns e escolha o que te deixar mais informada(o) e confortável.

Dicas: 

Não planeje fazer muitas atividades em um só dia – não vai dar tempo de aproveitar!

Não planeje ir a pontos turísticos muito distantes um do outro – divida os dias por bairros ou regiões

Se for a alguma atração ou restaurante badalado, reserve com antecedência. 

Não se prenda ao roteiro, afinal, as surpresas são as melhores partes ;D

Planeje os detalhes

Como você vai chegar do aeroporto ou rodoviária ao hotel? Qual é a moeda local? Essa é a hora de pensar em tudo isso para não passar aperto.

Troque o dinheiro e faça um cartão internacional

Os cartões de crédito internacional geralmente têm taxas e impostos altos. Opte por um cartão pré pago no qual a conversão da moeda é feita no momento da compra do cartão (e não meses depois, quando o dóllar ou euro poderão estar mais altos).

New York Primavera/14

Reserve um transfer, táxi ou descubra como funciona o transporte público

Na Europa, geralmente os aeroportos são integrados aos trens, ônibus e metrôs. Pesquise a estação mais próxima do seu hotel e qual a linha à qual ela pertence. Se preferir mais comodidade ou se o aeroporto em que for desembarcar não possuir integração com transporte público (quase todos os brasileiros), reserve um táxi ou um transfer.

Verifique o clima local e, se necessário, compre roupas e acessórios indispensáveis

Vai esquiar nos alpes? Vai passar o verão no nordeste? Verifique se você tem casacos de neve, luvas térmicas ou bikinis, cangas e roupas leves. Antes mesmo de arrumar as malas, é preciso fazer uma pesquisa no guarda-roupa para não ser pego de surpresa nas vésperas da viagem. Claro que você pode comprar mais coisas no seu destino, mas é provável que seja mais caro, por ser um local turístico, ou ainda que você não encontre com facilidade e passe necessidade.

Verifique que dias e horários as atrações estão abertas

Muitos museus fecham às segundas. Se for feriado ou domingo as lojas não abrem. Por outro lado, várias feiras de rua surgem justamente nestas datas. Como já disse, a chave é pesquisar e se informar muito para não bater de cara com a porta.

Baixe aplicativos úteis

Google Maps, para se achar

The Weather Channel, para saber a previsão do tempo

App do banco, para controlar os gastos (pergunte na hora de adquirir o cartão)

Waze, para andar pela cidade

Falando em internet…

Fora do seu estado, as operadoras costumam cobrar pelo serviço de internet móvel e pelas chamadas. Se você for ficar mais de duas semanas (ou for viciado que nem eu hahaha), compre um chip pré pago local. Fora do país, nem preciso comentar, né? Se não quiser pagar milhões por uma olhadinha no facebook, procure por Wifi grátis (tem apps que fazem isso) ou compre um chip pré pago. 

Tenha telefones úteis

Seguro; Consulado ou embaixada do Brasil lá; empresa aérea que está voando.

Separe o dinheiro e sempre ande com o passaporte num lugar seguro

Guarde parte dele no cofre do hotel, se houver, use doleiras (aquelas pochetes em volta da cintura junto ao corpo) para proteger o dinheiro e o passaporte.

Boa viagem!

Com a viagem toda planejada e organizada, vai ser fácil curtir os momentos e tirar muitas fotos dos lugares incríveis que você vai conhecer. Aproveite! Conte como você se organiza nos comentários e pra onde quer ir nas próximas férias! Um beijo e até o próximo post :*

avião santos dummont

0

Munique: reis loucos, cerveja maravilhosa e um labirinto infinito

Oláá, lindonas e lindões! Esse post é mais um Diário de Viagem. Nas últimas férias eu visitei lugares incríveis e já contei um pouquinho sobre isso no post sobre Praga.

Como estamos em época de Oktoberfest e dia 03 de Outubro a Alemanha comemorou os 25 anos da Unidade Alemã, o post só podia ser sobre a Alemanha!

Agora, vou falar sobre como foi minha experiência no sul da Alemanha, pela primeira vez na Capital da Baviera!

1º Dia – Marienplatz, Neues Rathaus e Pinakothek der Alte

Nosso primeiro dia em Munique (eu tava com a Alice, minha amiga meio alemã meio brasileira) foi um domingo e começou bem no meio da tarde. Estávamos exaustas, mas como tínhamos pouquíssimo tempo, resolvemos aproveitar. Pegamos o primeiro U-Bahn (metrô) e fomos! Aliás, recomendo comprarem o ticket de metrô por 3 ou mais dias, vale à pena!

Na Marienplatz, pudemos ver a Neues Rathaus (Nova Prefeitura) e o Glockenspiel, que é um show que acontece 11h (no verão 12h e 17h, mas vou te contar que eu cheguei por lá num horário aleatório e ele tocou quando bateu a hora cheia, então fiquem atentos!) e que consiste em 43 sinos e 32 bonequinhos dançando e tocando música tradicional da Baviera. As crianças se amarram! Mas é uma atração imperdível para qualquer idade.

Neues Rathaus München

Neues Rathaus – Prefeitura Nova

glockenspiel

Glockenspiel ou a torre do Relógio de Munique

Depois de admirarmos a Neues Rathaus de baixo, subimos a Alter Peter (torre da Igreja de São Pedro) que tem nada mais nada menos que 91 metros e 306 degraus MUITO apertadinhos, pequenininhos e que não permitem um fluxo intenso de pessoas subindo e descendo, ou seja: rolou aquele engarrafamento básico. Quem construiu aquilo em 1180 com certeza não imaginou que tanta gente iria querer subir naquela torrezinha (detalhe: o terraço também é bem apertadinho). 

Mas gente, vale a pena!! Dá pra ver até os Alpes em dias ensolarados, o que não foi o caso infelizmente, mas captei algumas partes interessantes da cidade:

allianz arena

Mesmo com a neblina, deu pra ver a Allianz Arena

DSCN5224

Munique do alto

neues rathaus vista da alter peter

grade

I met God, she’s black

Passeio a caminho da Pinakothek der Alte (Pinacoteca dos Antigos)

estátua

Não pude perder a oportunidade de brincar com Poseidon HAHAHAHA

Na Pinakothek der Alte, pudemos ver quadros lindos, não vou botar fotos de todos aqui porque se não o post ficaria mais gigante ainda. Então escolhi o meu favorito pra postar:

O rapto das filhas de Leucipo – Esse quadro retrata o momento em que em que os gêmeos semideuses, Castor e Pólux, raptam as duas filhas do Rei Leucipo, Hilária e Febe. Depois disso, Castor é morto pelos homens que amavam as filhas do Rei Leucipo, mais especificamente, Idas, e Pólux implora a Zeus que o faça retornar a vida. Claro que Hades, o Deus do mundo inferior, não iria permitir tamanha intervenção nos seus assuntos internos, mas dá uma solução para a questão: Pólux divide sua imortalidade (Só ele era filho de Zeus, mesmo eles sendo gêmeos) com o irmão alternando com ele um dia de vida e um dia de morte. Gente, se isso não for amor não sei o que é ❤ Depois disso, Zeus ainda eterniza o amor deles na constelação de Gêmeos, onde jamais poderiam ser separados, nem mesmo pela morte.

Finalizamos o dia indo na Neues Pinakothek e prestigiando a arte moderna alemã e indo a um Biergarten pertinho do nosso hotel prestigiando a arte cervejeira alemã 😀 e fomos dormir exaustas!

biergarten viajenomake.com

Foi aqui que eu tirei aquela foto que tá na Tag Liebster Award!

Dia 2 – Schloss Nymphenburg e Englischer Garten 

Nosso segundo dia começou cedinho, pois decidimos ir ao Castelo de Nymphenburgo, que fica a mais ou menos 15 minutos de Munique. No nosso caso, o bonde que faz o trajeto, o Tram 17, estava em obras e a alternativa foi pegar um ônibus. Até aí tudo bem, atravessamos a rua e pegamos o ônibus. Mas, depois de 10 minutos de engarrafamento, ele voltou pro mesmo lugar e fomos informadas de que aquele ônibus não iria até o Castelo. Tivemos que andar até a Estação Central para pegar o ônibus certo e demoramos quase uma hora nessa brincadeira toda, pois pegamos engarrafamento.

Mas como ficar triste quando a recompensa disso tudo é…

O Palácio de Nymphenburg

paredes salao

Salão Principal

teto salão de ouro

Imagina esse teto na sua casa de praia!

Com 800.000m², o Castelo de Nymphenburg era a Residência Oficial de Verão da Família Real da Baviera. Imagina ter uma casa de praia desse tamanho! Em estilo barroco, a obra foi encomendada em 1664 e ficou pronta em 1675, até que foi rápido, né? hahaha Depois disso, cada vez que um novo rei chegava ao poder, ele fazia melhorias e ampliações no complexo que ainda conta com outros palácios menores e um jardim imenso.

DSCN5344

Detalhe do teto

O que mais me encanta é o fato de Ludwig II, o Rei Louco da Baviera, ter nascido nesse lugar. Ele não teve uma boa relação com os pais e preferia ficar sozinho. Sua melhor amiga era Sissi, mais conhecida, após o casamento, como Imperatriz da Áustria e a maioria dos filmes sobre a vida dele dão a entender que eles tiveram um caso e que ela foi a única mulher que ele amou. Já os homens… Tem uma lista na Wikipédia de homens próximos dele, como seu escudeiro Richard Hornig e seu ajudante de ordens o príncipe Paulo, além de diários do próprio Ludwig dizendo ser muito difícil controlar seus desejos pouco católicos.

Ludwig II, aos 22 anos

Ludwig II, aos 22 anos Foto: Face Punch

O maior legado de Ludwig (ele não se casou, embora tenha ficado noivo da irmã mais nova de Sissi, Sofia, ele adiou o casamento várias vezes e por fim cancelou) foi o belíssimo Castelo de Neuschwanstein (em português Novo Cisne de Pedra), ao qual eu não pude ir porque era muito longe de Munique, mas já pus na listinha!

neuschwanstein viajenomake.com

Castelo de Neuschwanstein, no qual Walt Disney se inspirou. Foto: Baviere-Quebec

Pra terminar minha viagem pela belíssima Munique, voltamos para o centro (mais engarrafamento e calor, mas tudo bem, não reclamo hahaha) e fomos ao Englischer Garten, um parque GIGANTE, no qual ficamos perdidinhas…

Biergarten do Englischer Garten

chinesischer turm

Torre Chinesa no Biergarten no Englischer Garten

IMG_7051

Fui parar do lado errado do parque e não vi os surfistas de rio

O parque tem 4,17km² então nós tivemos uma boa desculpa para nos perdermos. Era como um labirinto, até tínhamos mapa (antes dos celulares descarregarem) e luz antes de ficar de noite, mas só fomos nos perdendo mais e mais. Descobrimos, por fim, que estávamos do lado oposto da cidade, longe do nosso hotel e morrendo de fome e sono (e ainda tínhamos malas para arrumar!). Aí decidimos pegar um táxi e ir direto pra casa.

Gente, em resumo: Munique é incrível e quero muito voltar lá e ficar mais tempo para curtir tudo o que ela tem para oferecer!

Desculpem pelo post GI-GAN-TE e, acreditem, ainda editei e tirei MUITA coisa! Tô pensando em, no futuro, fazer mais posts sobre lugares incríveis e mostrar mais fotos. Mas por hoje é só 😀 E vocês, já foram pra Munique ou querem ir e querem dar/ saber mais dicas? Deixem nos comentários!

Tudo o que você quiser saber sobre Munique e viagens tá no Sunday Cooks, um dos meus guias favoritos de viagem!

Um beijão do tamanho desse post e até o próximo (que deve ser bem menor HAHAHA) :*

1

Praga: uma mistura de cultura com agitação

Aaaah, Praga! Se me pedissem pra descrever essa cidade em uma palavra, ela teria que ser “incrível!!”, assim mesmo, com várias exclamações. Desde o momento em que lá cheguei até o dia de partir, vivi momentos incríveis e muito felizes. Claro que a companhia ajudou (estava com minhas meio alemãs meio brasileiras favoritas, a Clara e a Alice), mas o clima do centro de Staré Město (Cidade Velha), as ruelas no bairro judeu de Josefov, as ladeiras rumo ao Castelo e a agitação de bares e boates no centro faziam o dia ser maravilhoso do início ao fim.

Nesse post, que é em homenagem à Ritinha e à Aninha que estão indo pra lá agora, vou mostrar o roteiro que fizemos em 3 dias e dar algumas dicas pra quem pretende visitar essa cidade maravilhosa.

Primeiro Dia 

A melhor forma de conhecer Praga é caminhando. O centro histórico é pequeno e é possível visitá-lo em um dia. Começamos pela Cidade Velha e caminhamos às margens do Rio Vltava (lMoldava). Atravessamos a Most Legií (Ponte da Legião) e passamos para Kampa, onde pudemos apreciar os bebês sem rosto de David Černý, uma crítica à repressão comunista, que faria os jovens crescerem sem uma identidade individual.

IMG_7161

Ficamos pouco tempo nessa margem do Vltava: atravessamos de volta pela Ponte Carlos e pudemos apreciá-la de dia.

DSCN5400

A Ponte Carlos, cuja construção foi iniciada em 1357 a pedido do Rei Carlos IV, é a ponte mais antiga da cidade e a segunda mais antiga do país, tem 30 estátuas de ambos os lados que, de noite, ficam fantasmagóricas.

Jantamos no Czech Restaurant Klementinum um prato típico tcheco em frente ao nosso hotel e, de sobremesa, o famoso Trdelník (um rolo com recheio doce)

 

IMG_7224

Trdelník

 

Segundo Dia

Pela manhã, fizemos um passeio de barco pelo Vltava e pudemos admirar a paisagem às margens do Rio. A dica pra quem não quer gastar muito é alugar um pedalinho em uma das barraquinhas à margem do rio por uma hora. Também é possível passear num barco tradicional, geralmente com almoço e música inclusos.

À tarde, caminhamos para o bairro judeu de Josefov e visitamos o Monumento de Franz Kafka e a Sinagoga Espanhola, a mais bonita que já vi até hoje. Mas, além dela, há também a Sinagoga Velha-Nova e o Museu Judaico de Praga. É possível comprar um ingresso que dá direito a visitar todo esse complexo de sinagogas e museu. Visitamos também o Convento de Santa Agnes, com incríveis coleções medievais de esculturas e pinturas retratando a vida de Jesus e Maria, principalmente.

Almoçamos no Restaurante Molkovna Original, que fica bem em frente à Sinagoga Espanhola, e bebemos uma Pilsner Urquell, cerveja tradicional de Praga. De lá caminhamos para a Praça da Cidade Velha para admirarmos o Relógio Astronômico (Oroloj) que, de hora em hora, faz um espetáculo com apóstolos de madeira. Ali também está a igreja de Nossa Senhora de Týn e uma feira gastronômica com várias delícias típicas da República Checa.

DSCN5471

Interior da Sinagoga Espanhola

 

IMG_7336

Relógio Astronômico

 

No final deste dia, fomos ao Maior Clube da Europa Central: o Karlovy lázně, que é parada obrigatória em Praga.  Ele fica bem próximo à Ponte Carlos e tem 5 andares cada um com um estilo musical único.Para entrar, é preciso pagar 180Czk. O primeiro andar é o Ice Pub, um bar todo feito de gelo (podiam fazer isso no Rio, né? Iria ser ótimo no verão!); sua entrada é paga à parte, mas te garante roupas térmicas, luvas e um drink servido diretamente num cubo de gelo.

Antes de irmos para o Karlovy, paramos no Bugsy’s Bar, um bar mais tradicional e muito elegante com drinks exclusivos e atendimento impecável.

IMG_7395

Ice Pub

 

Terceiro Dia

No último dia, nos concentramos na outra margem do Vltava: visitamos a bela Malá Strana (Cidade Pequena) e sua feirinha e depois seguimos em direção ao castelo de Praga. O castelo é localizado no topo de um monte. Antes de chegar até ele, passamos pelos Jardins Reais, de onde se pode tirar fotos lindas da Catedral de São Vito.

DSCN5526

 

DSCN5560

Catedral de São Vito

DSCN5614

No complexo onde fica o Castelo, é possível visitar além do próprio castelo, a Catedral de São Vito, cuja construção começou em 1340 e terminou em 1930, e ouvir o órgão que o próprio Mozart tocou, a Basílica de São Jorge, que foi erguida em 920 d.C e a Golden Lane (Rua de Ouro), uma ruela que representa um antigo vilarejo de artesãos que trabalhavam com ouro.

DSCN5600

Basílica de São Jorge

Encerramos o passeio e a estadia incrível em Praga com um espetáculo de Marionetes próximo ao Klementinum, um antigo colégio jesuíta que, embora não tenhamos visitado, ver por fora já valeu à pena.. Assitimos à Flauta Mágica, de Mozart, em alemão, mas havia também espetáculos em inglês e tcheco (se eu já não entendi muito bem em alemão, imagina em tcheco! HAHAHAHA)

Dicas:

  • Não perca a troca de guarda do Castelo, diariamente ao meio dia.
  • Visite o John Lennon Wall, muro em que os checos deixaram mensagens de liberdade e paz na década de 1980.
  • Dê preferência ao transporte público e, se for andar de táxi, utilize aqueles com inscrição AAA ou 111, que têm preços justos para turistas.
  • Não troque dinheiro em qualquer lugar! Há muitas casas de câmbio com taxas abusivas e cotações não oficiais.
  • Experimente a cerveja Staropramen! E, se sobrar um tempinho, vá a um dos museus da cerveja, com direito a visita guiada e degustação.
  • Recomendo MUITO o  Royal Road Residence. Muito bem localizado, preço ótimo e quartos imensos com ar condicionado, cozinha e banheiro amplo e limpo e café da manhã bem servido. Reservamos pelo Booking e não tivemos nenhum problema, nem mesmo em fazer o check out antes das 7h para pegarmos o trem de volta para a Alemanha cedinho.

Espero que tenham gostado e que incluam Praga em seus roteiros, principalmente ao visitar a Alemanha, que faz fronteira com a República Checa. Vale MUITO à pena! Beijos e até o próximo post :* ❤

0

New York: Empire State Of Mind

Oi, lindonas e lindões!! O post de hoje é um diário de viagem que vai contar minha experiência em New York em Abril/14. Essa cidade é mágica, principalmente pra quem curte falar com pessoas nas ruas, comer gordices e programas culturais. Fui lá há exatamente 1 ano e a saudade e vontade de quero mais são indescritíveis!

Começo o post logo com uma dica: Vá para New York em Abril ou Maio. Os dias são muito mais gostosos, pois a temperatura não é tão fria quanto em Janeiro e Fevereiro nem tão quente quanto nas férias de Julho (e os preços são bem mais baixos também, já que não se trata de alta estação).

Eu nunca tinha viajado para os EUA e, confesso, tinha até um certo receio – o Visto não garante a sua entrada. A qualquer momento, as autoridades podem desconfiar de você ou da sua bagagem e te mandar de voltar para o Brasil – mas eu não tive nenhum problema nem na ida nem na volta.

Ficamos num hotel maravilhoso, pertinho da Times Square e a primeira coisa que fizemos ao chegar foi, óbvio, dar um pulo lá!

No caminho, uma surpresinha…

DSCN2980

Na 42nd com a 8th, encontrei o Cake Boss Cafe. Pra quem não sabe… EU SOU LOUCA PELO CAKE BOSS!! Não perco um programa, meu bolo de casamento TEM que ser feito pelo Buddy hahahaha e eu já sabia de antemão que seria complicado ir a Hoboken, em New Jersey (relativamente perto de New York) experimentar as delícias açucaradas da Carlos Bakery, então imaginem a minha felicidade quando vi que tinha um Cake Boss Cafe a 5 minutos do meu hotel?

DSCN2984

Agora tenho uma foto com o Buddy :DDD (da próxima eu tento achar o Buddy de verdade hahaha)

DSCN3046

Estávamos procurando a TKTS (uma empresa que vende ingressos mais baratos para espetáculos na Broadway) e descobrimos que aquelas escadas vermelhas que sempre aparecem nos filmes, na verdade são o quiosque da TKTS. Aproveitamos pra tirar a clássica foto lá com direito a esse photobomb!

DSCN3026

Na própria Times Square tem várias lojas. As mais pedidas são: Forever21, Sephora, Hollister. Entrei nelas praticamente todos os dias da viagem pra comprar uma coisinha a mais. Essa foto na Forever foi bem no dia em que a filial brasileira inaugurou, entrei só pra tirar uma onda hahaha

DSCN3060

Além das lojas de departamento e roupas, também tinha essa loja fofona dos MM’s. Voltei a ser criança e saí alguns quilos mais gorda de lá: é um paraíso de cores e sabores 😀

dica super útil: Compre o New York City Pass

Com esse passe, você pode visitar o Empire State Building, o American Museum Of Natural History, o Metropolitan Museum Of Art, o Top Of The Rock ou o Guggenheim, a Estátua da Liberdade & Ellis Island ou o Circle Line Cruise (essas últimas atrações são alternativas mesmo, ou uma ou a outra). Vale muito à pena, considerando que o preço é  US$ 114 (entre no site, pois o preço pode variar): um valor bem inferior ao de todas essas atrações somadas.

Embora você tenha que parar mais US$15 para ir até o último andar do Empire State (vale a pena, gente, a vista é incrível e o passe inclui duas visitas: uma diurna e outra noturna no mesmo dia) esse passe te faz evitar as filas (você só entra uma vez para comprá-lo ou pegar o que você já tinha comprado no site. PS: NÃO FAÇA ISSO NO EMPIRE STATE. AS FILAS SÃO GIGANTES)

Não confunda o New York City Pass com o New York Pass.

Esse passe eu já não recomendo tanto, pois ele custa US$ 85 por um dia ou US$200 por uma semana e te permite ver 80 (isso mesmo, oitenta) atrações. Quem já viajou para qualquer cidade turística sabe que não dá tempo de ver tantas atrações assim. Além disso, você não pula as filas, porque precisa passar em todos os guichês e mostrar os vouchers do passe (é como se você comprasse sempre um ingresso “grátis”), o que te faz perder ainda mais tempo. Então, recomendo optar pelo New York City Pass.

Outra dica: Compre o MetroCard.

Comprei o de 7 dias por US$31 e não me arrependi. Você pode usá-lo quantas vezes quiser nesses 7 dias e só entra na fila uma vez. Como fiquei 15 dias, comprei dois.

Empire State Building

DSCN3090

Empire State visto do chão. Impressionantemente gigante! hahaha

DSCN3112

Fiquei muito desapontada quando entrei no elevador e não achei o botão do 600º andar que leva ao Olimpo :/ (quem já leu Percy Jackson e o Ladrão de Raios sabe do que eu tô falando hahaha)

DSCN3157

Vista do último andar do Empire State. Aquele prédio magnífico com o telhado mais lindo do universo é o Chrysler. Sou apaixonada por ele desde esse dia x3

DSCN3163

Com um super zoom dá pra ver até a Estátua da Liberdade lá do alto!

DSCN3222

Uma foto meio psicodélica da vista noturna hahaha

DSCN3231

A maioria dos edifícios ilumina seus telhados a noite. É lindo de viver (:

Perceberam que eu fiquei encantada pelo Empire State, né? Passei a viagem todinha ouvindo Empire State Of Mind, da Alicia Keys. Mas, teve um outro lugar que me encantou muito…

Estátua da Liberdade

DSCN3364

A Estátua da Liberdade é incrível, vê-la de pertinho então… Inenarrável!

DSCN3296

DSCN3337Skyline de New York visto da Liberty Island… e eu embelezando a foto hahaha

Ellis Island

DSCN3331

Museu da Imigração, na Ellis Island. Acima, vista do barco. Abaixo, o hall principal.

A Ellis Island era a primeira parada dos navios que vinham dos mais diversos locais cheios de imigrantes com o desejo de viver o sonho americano. Ali, entre 1892 e 1954 funcionou o mais movimentado posto de inspeção dos EUA. 12 milhões de imigrantes passaram por ali durante este período. No museu, é possível acessar as listas contendo os nomes dos imigrantes e se emocionar com as histórias de reencontros de famílias. 

DSCN3375

Outro lugar que eu amei (pera aí, eu amei New York inteira, das ruas cheias de charme a todas as pessoas com quem conversei) foi o parque mais famoso do mundo:

Central Park

Fomos para NYC na primavera, então durante o dia dava para ficar de blusinha e calça, mas à noite precisamos usar casacos. Aliás, lá é assim: começou Abril, não importa o frio que faça, os aquecedores são todos desligados e as mocinhas começam a sair de saia e top pelas ruas hahaha. No dia em que visitamos o Central Park, a temperatura estava super agradável, felizmente!

DSCN3809Eu com cara de sono hahahha e essas cerejeiras maravilhosas x3

DSCN3828

Não se iludam: Não dá pra andar o Central Park de cabo a rabo (aliás, mais um motivo pra eu ir lá de novo hahaha). Fomos lá dois dias e mesmo assim ainda faltou ver vários pontos interessantes. Nesse mesmo dia, fomos ao Natural History Museum, aquele mesmo de Uma Noite No Museu.

Natural History Museum

DSCN3758

Meu pai simpático posando pra foto sqn HAHAHAH

DSCN3797

Eu já trabalhei no Museu Nacional, que fica no Rio de Janeiro. A comparação é inevitável: os maiores dinossauros (e qualquer outro animal pré-histórico) estão aqui. É incrível, eles são gigantes e alguns tem ossadas quase completamente intactas (a maior parte é réplica, para preservar). Quem curte não quer ir embora de lá, e quem não gostava de museu, percebe que não tem como não se surpreender com cada peça por lá.

 Metropolitan Museum Of Art

Esse museu eu conheci com Friends (quem nunca? hahaha) naquele episódio em que o Joey grava todas as alas do museu para conquistar uma mulher super cult (ensinado pelo Ross) mas acaba virando para o lado errado e falando as descrições certas sobre as peças erradas hahahaha enfim, o Met me lembra muito o British Museum, outro que está no meu coração x3.

DSCN3455Detalhe de sarcófago na parte egípcia do museu.

DSCN3465Templo de Dendur e eu turistando 😀

Bryant Park

Esse parque fofíssimo ficava pertinho do nosso hotel. Nele, fica a New York Public Library: a maior biblioteca que eu já vi. Fiquei morrendo de vontade de morar na cidade para fazer um cartão e ir estudar e ler naquela maravilha literária todos os dias…

DSCN3603Curtindo um solzinho no Bryant Park depois do brunch

DSCN3613Fachada da New York Public Library

MoMa

Esse dia foi longo… Depois de conferirmos a NYPL, fomos ao Museum Of Modern Art, o famosíssimo MoMa e eu vi algumas das obras de arte mais famosas do mundo :DD

DSCN3655

“Fulang-chang e eu”, de Frida Kahlo

DSCN3668

“A Noite Estrelada”, de Van Gogh. Esse quadro aqui e eu temos uma história longa hahahha em 2013 eu fui para a Holanda e esperava encontrá-lo no Museu Van Gogh, que estava fechado para obras e teve seu acervo transferido para o Rijksmuseum. Lá fui eu toda animada conferir este quadro belíssimo e… Descubro que ele estava no MoMa. Depois dessa, virou questão de honra conferí-lo de perto e, finalmente, consegui fazê-lo. Ele é menor do que eu pensava, mas ainda mais belo, perfeito e preciso do que em qualquer foto.

DSCN3671

“La Danse”, de Matisse. Outro quadro que eu adoro e sempre quis ver pessoalmente, pois desde pequena, ao ir ao Jardim Botânico via a escultura que é uma releitura desse quadro e me perguntava como seria o original.

Por último, mas não menos importante…

Breakfast at tiffany’s

DSCN3700

Tive que dar um pulo no cenário de um dos meus filmes favoritos, Bonequinha de Luxo. Faltou o café da manhã, mas isso é mais um motivo para eu voltar a essa cidade encantadora e fazer tudo de novo (além de fazer coisas que eu ainda não fiz, claro).

Isso foi um pouquinho (imagina se eu falasse de tudo? O post ia ficar imenso!) da minha viagem a New York. Espero que tenham gostado e possam aproveitar as dicas para quando forem lá também! Já foram? Dêem dicas nos comentários, elas sempre podem ser úteis para o futuro! Amei a cidade e com certeza quero voltar lá em breve.

Um grande beijo para vocês e até o próximo post :**

6

Diário de Viagem: Ilhéus – Bahia

{Clique aqui para ver esse post no meu site novo!}

Oi gente, tudo bem?

Fiquei um tempão sem atualizar o blog, mas por um ótimo motivo! Passei duas semanas maravilhosas em Ilhéus, no sul da Bahia, visitando a família (minha vó é de lá!) e as praias paradisíacas da região. Hoje vou contar tudo pra vocês!

image

Essa praia maravilhosa é a praia do Pontal. Como fui no meio da semana, ela estava muito vazia, a água é maravilhosa e a areia, diferente da do Rio de Janeiro, é fininha…

Um pouco de história:

Ilhéus foi fundada em 1534 e é considerada a capital do cacau, devido ao sucesso do cultivo desta commodity no final do século XIX e no século XX. Ela também é palco dos romances de Jorge Amado, “Gabriela, Cravo e Canela” e “Terras do Sem Fim”. Além da história da cidade em si, eu tenho um carinho muito especial pela Bahia e, em particular, por Ilhéus pois minhas origens estão lá: minha avó nasceu lá e meu avô é de Salvador.

IMG_5002

Famoso bordel do qual Maria Machadão era dona: Bataclan

IMG_5003

Os coronéis iam “tratar de negócios do cacau” no Vesúvio e, por uma passagem na cozinha, chegavam até o Bataclan… Tudo isso enquanto suas doces mulheres estavam na missa. Em troca de dinheiro e regalias, o padre prolongava a missa e, ao final da mesma, tocava o sino sete vezes para sinalizar para os coronéis que era hora de retornar.

IMG_5001

Interior do Bataclan, que hoje é um agradável restaurante com espetáculos à noite.

image

Restaurante Vesúvio, do qual seu Nacib era dono e Gabriela era cozinheira…

image

Vista do Morro de Pernambuco na Dois de Julho, incrível!

IMG_5008

IMG_5032

Amei visitar a Praia do Cristo e me sentir um pouquinho no Rio de Janeiro de novo! O carinho que os ilheenses têm pelos cariocas é incrível! Todo mundo lá adora o Rio de Janeiro e tem vontade de vir visitar a Cidade Maravilhosa!

Pé na Estrada…

IMG_5115

Meu tio nos levou para visitar a Ponta da Tulha, onde ele tem uma casa de praia e admirar a beleza da praia incrível que tem lá vista de dois mirantes. Acima, eu tentando ser tão linda quanto a paisagem ao meu redor! hahahaha

IMG_5086

IMG_5102

IMG_5128

IMG_5162

Essa viagem foi muito especial pra mim, pois pude rever minha família, conhecer os novos membros, ouvir muuuitas histórias, resgatar minhas raízes baianas (o que incluiu comer bastante hahaha) e, principalmente, realizar um sonho e desejo da minha querida avó que até hoje realiza muitos sonhos meus. Essa viagem e esse post são dedicados a ela s2.

IMG_5092Vovó toda feliz no mirante! 😀

imageAh, e não podia faltar uma acrobacia minha! Essa foi na Praia do Sul, colada no aeroporto Jorge Amado, que é minúsculo! Parece mesmo que o avião vai aterrissar na água!

E vocês, já foram à Bahia? É como Dorival Caymmi diz: quem vai ao Bonfim, nunca mais quer voltar! Fiquei triste de voltar, mas logo que pisei no Rio a felicidade brotou: É carnaval! Já já vou postar um make para vocês arrasarem na melhor época do ano! Beijos e até o próximo post! :*

0

Diário de Viagem: Paris – Parte 2

{Clique aqui para ver esse post no meu site novo!}

Olá meninas! Tudo bem? O post de hoje é sobre viagem e faz parte da categoria Diário de Viagem. Eu sempre faço (ou tento fazer) um diário com fotos e histórias das viagens que faço porque AMO viajar e ver as fotos e reler o que aconteceu é simplesmente mágico e me deixa muito feliz. Então, vamos lá?

Nesse post, vou terminar de contar minha primeira experiência em Paris ♥. Para ler o post com a primeira parte, clique aqui. 

Antes de continuar, preciso contar para vocês que Paris foi a terceira cidade que visitamos na Europa – viajei com meus pais e encontrei duas amigas e os pais delas na França. Antes disso, passamos por Madrid e Toledo, na Espanha. E foi no aeroporto de Madrid, na saída, que minha mãe e eu recebemos uma notícia muito chata: precisamos jogar fora TODOS os nossos cremes e shampoos, pois só podíamos despachar uma mala por pessoa e eles estavam em uma mala extra. E o pior: Não tivemos tempo de pagar para despachar a mala extra porque o avião já ia decolar!

É por isso que…

Dia 5 – Como falar escova em francês???

Esse dia foi MUITO cheio! Rodamos o bairro inteiro em que estávamos hospedados atrás de um salão de beleza e descobrimos que os franceses também tiram férias na alta temporada, ou seja, padarias, salões e restaurantes – que deveriam estar lucrando absurdamente no meio do ano – estavam fechados. Mas, encontramos um pequeno salão e pedimos para a Carole refazer a minha escova e a da minha mãe (desistimos de encontrar creme para o nosso cabelo lá, muito complicado!). Porém, não sabíamos exatamente como falar escova. Brushing? Muito inglês. Brosse(O objeto “escova” em francês) Não, ela não entendia… Até que eu lhe mostrei uma revista com um antes e depois: a mesma mulher com cabelos encaracolados e lisos e finalmente ela nos entendeu!

Depois de quase uma manhã inteira ficando lindas novamente… Fomos para Montmartre, um bairro boêmio que lembra muito Santa Teresa, no Rio de Janeiro. Van Gogh, Renoir, Manet e muitas modelos, bailarinas e outros pintores frequentavam os bares de Montmartre e meu pai morou lá por um tempo, então sabíamos exatamente aonde ir.

La Boheme - Viaje no Make

Bar La Bohéme, homônimo de uma ópera de Giacomo Puccini da qual eu participei. 

Montmartre - Viaje no Make

Olha só como é alto o bairro. Lembra demais Santa Teresa! Dá pra ver a cidade inteirinha!

Depois de darmos uma volta pelo bairro, chegamos à Basilique du Sacré-Coeur, que é incrível! (Quantas vezes vou usar essa palavra pra falar de alguma coisa em Paris? Infinitas!)

Sacre Coeur - Viaje no Make

Essa basílica foi construída entre 1875 e 1914 como pagamento da promessa feita por Alexandre Legentil e Rohault de Fleury, que era erguer uma igreja caso a França sobrevivesse às investidas do exército alemão na Guerra Franco-Prussiana. Aliás, a Alemanha ganhou essa guerra, mas a França sobreviveu, então felizmente foi construída essa magnífica basílica!

Descemos de Montmartre de funiculaire – um bondinho mais vertical – e aproveitamos para fazer um passeio ao longo do Rio Sena. Depois disso…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O monumento mais encantador do mundo… A Torre Eiffel! Estava tão cheio nesse dia ensolarado que não pudemos subir desta vez, mas o ambiente em si já é magnífico! 

Dia 6 – Muitos arcos & Monalisa

Arc du Triomphe - Viaje no Make

Arc du Triomphe du Carroussel

Arc du Trioumphe

Arco do Triúnfo

Pyramide

DSCN2100

Ali pertinho… O Louvre. Essa é a Pyramide du Louvre, construída em 1984 a pedido do então presidente François Mitterrand. Tem uma lenda que diz que ela tem 666 painéis de vidro e, além disso, quem não se lembra do Codigo Da Vinci, de Dan Brown, que dizia que havia toda uma conspiração envolvendo a Pyramide? 

Monalisa - Viaje No Make

E a Famosa Monalisa! A qualidade da foto está péssima pois o quadro é minúsculo e fica atrás de um vidro e, na alta temporada, atrás de um mar de japoneses com milhares de câmeras e outros turistas, ou seja, o zoom está no máximo numa câmera completamente amadora. Mas tá valendo!

Eros e PsiquêEssa escultura é uma das minhas favoritas: “Psiquê revivida pelo beijo de Eros” de Antonio Canova. Os traços são muito perfeitos e a proposta é magnificamente romântica.

No útlimo dia, fomos ao Musée du Quai Branly e minha câmera apagou as fotos (não, eu não uso mais essa câmera, comprei uma nova depois dessa viagem hahaha foram muitas frustrações.) mas tá tudo guardado na memória e no coração. 

Espero que vocês tenham gostado do início do meu Diário de Viagem. Em breve, vou trazer dicas para quem vai viajar, lugares para onde eu pretendo ir e, claro, mais Diários de Viagem, que já se tornaram um vício para mim!

Beijos e até o próximo post!

0

Diário de Viagem: Paris – Parte 1

{Clique aqui para ver esse post no meu novo site!}

(Clique aqui para ler a parte 2!}

Olá meninas! Tudo bem? O post de hoje é sobre viagem e faz parte da categoria Diário de Viagem. Eu sempre faço (ou tento fazer) um diário com fotos e histórias das viagens que faço porque AMO viajar e ver as fotos e reler o que aconteceu é simplesmente mágico e me deixa muito feliz. Então, vamos lá?

Nossa primeira parada é Paris! Fiquei muito tempo pensando sobre qual cidade falaria primeiro e cheguei à conclusão de que tinha a de ser Paris. Fiquei simplesmente encantada quando fui lá pela primeira vez e não tive vontade nenhuma de ir embora. Como Paris é incrível e tem milhões de coisas para se fazer e falar sobre, vou dividir esse post, para não ficar muito grande. Vou falar sobre os primeiros 4 dias da minha viagem a Paris em Julho/2011, que foi um presente para o meu aniversário de 15 aninhos…

Dia 1 – Catedral de Notredame

A primeira coisa que fiz em Paris – depois de fazer check-in no hotel e matar a fome hahaha – foi visitar a Catedral de Notre Dame (Nossa Senhora), que é uma das mais antigas da Europa e uma das mais lindas e famosas também! Lembrei muito minha infância por causa do filme do Corcunda de Notre Dame e confesso que senti um medinho de subir as escadas até a torre.

A Catedral foi construída entre 1163-1345 e nada mais nada menos que Napoleão Bonaparte foi coroado imperador da França lá em 1804.

Catedral de Notredame - Viaje no Make

Reparem nos três portais: o de Sant’Ana (direita), o da Virgem (esquerda) e o do Julgamento (centro). Embora fosse verão, o dia estava chuvoso e cinzento 😦 mas nada que tire a beleza da Catedral! 

Dia 2 – Musée D’Orsay

Já no segundo dia, fui ao Musée D’Orsay, que fica na margem esquerda do famoso Rio Sena. Fazem parte do acervo desse museu incrível muitos nomes famosos: Vicent Van Gogh, Claude Monet, Pierre-Auguste Renoir, Auguste Rodin, Paul Gauguin, Edouard Manet e muitos outros! Infelizmente, não pude tirar fotos do interior do museu, mas recomendo a visita juntamente com uma caminhada beeeem gostosa ao longo do Sena.

Musée D'Orsay - Viaje no MakeEssas são minhas amigas meio alemãs e meio brasileiras, Alice e Clara posando no painel do museu. Viajar com amigos não tem preço!

Dia 3 – Disney!

O terceiro dia foi um dos melhores da viagem: Fomos à EuroDisney! Os parques (Disneyland e Walt Disney Studios) ficam a 45 minutos de trem (RER) do centro de Paris. Passamos o dia lá e voltamos a ser crianças enlouquecidas atrás do FastPass, cada uma entrando em uma fila e pedindo pra guardar lugar, ninguém querendo ir ao banheiro ou comer para não perder tempo… Foi mágico!

EuroDisney - Vaije No Make

Castelo do Mickey no Disneyland!

Darth Vader - Viaje no Make

Nós e o Darth Vader, depois de ter contado que era nosso pai! :O

Dia 4 – Galeries Lafayette

No quarto dia, fomos à gigantesca loja de departamentos Galeries Lafayette. Ela impressiona não só pelo tamanho e quantidade inacreditável de marcas de roupas, maquiagens e acessórios, mas também pela arquitetura que, como é comum em Paris, é divina

Galeries Lafayette - Viaje no Make

Vista do 1º andar – Essa parte tem 5 andares, mas o prédio tem 10. A qualidade da foto ficou péssima, pois precisei tirar com o iPod. A câmera não carregou direito naquela noite 😦

Foi aí que eu comprei todas as maquiagens da Black|up Cosmetics e comecei minha pequena coleção de maquiagens. Em frente à Lafayette, tinha uma Sephora, então já viram que eu fiz a festa, né?

É isso por hoje, meninas! E aí, quem quer ir/ já foi à Paris gostaria/ gostou de ir nesses lugares? Acho que não tem como não amar essa cidade linda cheia de comida gostosa, pessoas simpáticas – Sim, os franceses SÃO simpáticos! Falei com vários em inglês e espanhol, porque ainda não domino o francês, e todos me ajudaram como puderam e adoraram o fato de eu ter vindo do Brasil! – e lugares incríveis e com muita referência cultural.

No próximo post… Vai ter Torre Eiffel, Louvre e muito mais!

Beijos e até a próxima! :*